quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Uma visão a compartilhar

Há tempos que penso em escrever sobre este tema, e hoje, em especial, foi um dia atípico (ou não, leia mais): eu estava um pouco mais "gay" (esta é a razão do "ou não", afinal, é possível estar mais ou menos? Sim, de acordo com a Tati).

Conversando outro dia com a Cise, ela me disse que eu tenho alma de músico, pois vivo intensamente os sentimentos, e hoje, conversando com ela novamente, constatei isso ainda mais. E o mais engraçado: não apenas os meus sentimentos, mas os de outra pessoa também.

Já é sabido que sou um tanto quanto carinhoso e carente com todos à minha volta, e que faço tudo que estiver ao meu alcance para auxiliar sempre que possível, não preciso colocar modéstia neste ponto, aliás, me orgulho por isso, foi algo que construi ao longo dos anos e espero poder melhorar cada vez mais.

Eu estava um pouco mais "gay" hoje pois sentia uma certa apreensão, e não era um sentimento meu, mas uma vivência de outra pessoa que me fazia sentir isso. Não acho que tenha a ver com espiritismo nem nada do gênero, é só que se há alguém que eu goste triste, eu sinto-me preocupado e torço para que a pessoa fique bem, mesmo que esta pessoa more longe.

Era necessário então solucionar esta angustia. E aí é um ponto onde eu erro muito: eu acho que devo agir, se possível, que preciso intervir, para auxiliar nesta recuperação. Infelizmente, peco neste aspecto, afinal, cada pessoa deve ter seu ritmo, caminhar a seu próprio passo. Ninguém mais é criança, e eu, inocentemente, não consigo perceber isso. Faço isso repetidamente, com diversas pessoas.

Resolvi então não intervir diretamente. Decidi apenas mostrar meu ponto de vista, e é justamente este ponto de vista que eu desejo compartilhar: minha visão a respeito de relacionamentos interpessoais.

Outra marca sabida a respeito de mim é a minha "alegria". Dificilmente serei visto de mal humor ou bravo, até triste é um pouco raro, mas acontece ocasionalmente. Quero então partilhar essa "receita" que tenho com vocês.

Não garanto que funcione, nem que faça efeito. Não acho que você precisa tentar praticar. Só acho interessante conhecer uma forma alternativa de agir, e se lhe agradar, ficarei feliz em ter ajudado.

Frequentemente, temos variações de humor. Alguns mais, outros menos, outros com bipolaridade extrema, mas inevitavelmente, diante de acontecimentos, mudamos nossas ações. E como evitar que isso resulte em problemas?

Primeiramente: muito amor. Doses enormes deste sentimento. Já discuti aqui o significado do que é amor para mim, então considerarei que este ponto está sanado.

Entretanto, há outros sentimentos envolvidos. Ódio, raiva, tristeza, angústia, mágoas, dentre vários outros. E o pior: alguns destes são grandemente nocivos. Ações tomadas "de cabeça quente" geralmente resultam em problemas. Meu objetivo é oferecer uma forma de evitar com que problemas assim aconteçam.

Todos esses sentimentos existem. E, como na física, nada some, tudo se transforma. Sendo assim, a alternativa que proponho é: transforme. Encontre uma forma de vivenciar os sentimentos que você tem. Música? Esportes? Meditação? Caminhada? Amassar papel? Faça sua escolha. Vivencie os sentimentos em sua integridade, pense neles, viva-os com intensidade, mas acima de tudo, sinta-os com um sentimento de carinho embutido.

Se esforce para transformá-los em pensamentos positivos. Molde-os àquilo que você deseja. Nutra a compaixão. Se necessário, chore, grite, só evite bater, afinal... sabe como é, as outras pessoas não precisam sofrer com você :P.

Pessoalmente, utilizo a meditação e a música para canalizar meus sentimentos e realizar a metamorfose. Toda a noite, antes de dormir, deitado no colchão, eu penso a respeito dos acontecimentos do dia, "converso" um pouco comigo mesmo (#foreveralone) e procuro soluções para mim.

Este método funciona comigo, me traz tranquilidade. Não é receita de sucesso, mas apenas uma sugestão. Meu desejo é que todo o mundo seja capaz de conviver bem com o restante da humanidade mesmo diante das divergências de pensamento que existem.

Boa sorte!

--

Fonte das imagens:

http://wiltonblackpoemas.blogspot.com/2011/03/queda-livre-sentimentos.html
http://pergunteaofred.blogspot.com/2011/05/voce-e-solucao-dos-seus-problemas.html
http://insustentavelviga.blogspot.com/2010/09/proximidade-que-nos-faz-bem-porem-mal.html
http://www.paramulheres.com/como-praticar-meditacao/