segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

What's so funny about peace, love and understanding?

As I walk through
This wicked world
Searchin' for light in the darkness of insanity.
I ask myself
Is all hope lost?
Is there only pain and hatred, and misery?


A Perfect Circle - (What's so funny 'bout) Peace Love and Understanding

Com todo o papo a respeito de machismo, socieade patriarcal e o desrespeito que rola entre as pessoas de todo o tipo, essa música representa um questionamento constante que existe dentro de mim.

Essa música do A Perfect Circle é mais uma das geniais que me chama a atenção quando escuto.

Há um gigantesco isolamento social entre as pessoas, e qual a razão disso? Juro que tento entender, mas não funciona. Será medo de se decepcionarem com as pessoas com quem se relacionam, e por isso, deixam de se importar?

Amar e se importar é sem dúvidas um exercício difícil, pois não basta se importar, é necessário compreender, e é nisto que essa música se torna ainda mais especial. "O que há de engraçado a respeito de paz, amor e compreensão?".

Já falei aqui a respeito de amizades, como tratar aquilo que lhe faz mal, e como cuidar daquilo que lhe faz bem, que o amor incondicional é uma ferramenta e tanto para se cultivar, mas nada disso funciona se não houver compreensão. Mesmo a reclamação mais boba e fútil deve ser entendida. Não digo que se deve acatar a tudo, mas é importante entender que pessoas diferentes possuem interesses e formas diferentes de encarar acontecimentos.

Abrir mão de seus preconceitos e permitir-se agir em prol de outros é prazeroso e recompensador. Proteja os que estão à sua volta. Só assim você criará um berço realmente forte para conviver.

E por fim, respondendo à pergunta: não há nada de engraçado a respeito de paz, amor e compreensão. Existe apenas escassez disto nas pessoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário